Comentários

(6)
Alberto Souza, Advogado
Alberto Souza
Comentário · há 2 anos
Um texto bom, porém merecem algumas ponderações. A primeira que faço é com relação ao segundo parágrafo que diz "de acordo com o Jornal The INTERCEPT (https://theintercept.com/brasil/) que informa que recebeu mensagens de um hacker que invadiu ilegalmente os celulares do Ministro da Justiça e do Procurador Deltan Dallagnol, onde copiou as conversas e as repassou ao jornal." Em momento nenhum o The Intercept informa que recebeu mensagem de HACKER. Essa frase é do atual Ministro da Justiça Sérgio Moro. O The Intercept informa que recebeu os dados de uma fonte anônima. E como jornalista tem garantia constitucional de manter o anonimato.
A segunda ponderação consiste da aceitação de colaboração entre MP e Juiz quando declarar: "Primeiro: Ninguém é ingênuo de pensar que a força tarefa Lava jato realizava seus trabalhos sem qualquer comunicação entre o juiz e os procuradores. Óbvio que mantinham comunicação". É garantido a conversar do MP, Advogado com o Juiz desde que esteja nos autos. Que aconteça, mas que seja criminalizado, para que quando faça tenha-se medo. Pois é inaceitável que um Juiz proponha provas, ações ao MP. Se a sociedade aceitar como normal voltaremos uns 200 anos na história da justiça brasileira. Época que o Juiz, representante do Estado, beneficiava amigos punido os desafetos destes. E essa não aceitação deve ser verbalizada através de processo de punição. Se permitir precedente deste fato iremos cair no caos.
Até mais.
Alberto Souza, Advogado
Alberto Souza
Comentário · há 2 anos
Prezado Professor Luiz Flávio Gomes,

O presente artigo é formado por erros conceituais que permite levar o leitor a entendimento errados. Apesar de colocar informações corretas, no caso os parágrafos 2º, 3º e talvez o 4º, mas o restante são palavras que busca direcionar o leito ao seu pensamento. Pensamento que não condiz com a história, levando o leitor a erros gritantes, levando a um falso conhecimento. Vamos entender o fascismo.
O entendimento do fascismo acontece a partir do conhecimento das suas características, que são: Valorização do nacionalismo; Totalitarismo e corporativismo; Enfase no militarismo; Obsessão por segurança nacional; Desprezo pelos direitos humanos; Desprezo por intelectuais e artistas; Controle da mídia e da censura; Uso da religião como meio de manipulação social.
Em nome da VALORIZAÇÃO DO NACIONALISMO, o FASCISTA justifica as suas diversas ações como não respeitar quem é de outra nacionalidade, desrespeitar a supremacia de outros países, etc. Neste ponto fazendo a comparação do Governo de Bolsonaro e do Governo de Lula percebemos que: Jair Bolsonaro busca a valorização do nacionalismo. É percebível desde a campanha (brasil acima de tudo deus acima de todos), assim como desvalorização de estrangeiro (desde que não seja Estadunidense), até o desrespeito da supremacia de outros países independente, a exemplo da Venezuela, argentina (https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/2019/04/30/bolsonaro-diz-que-decisao-sobre-venezuelaeexclusivamente-dele.htm) e (https://g1.globo.com/mundo/noticia/2019/06/05/comoavisita-de-bolsonaro-pode-mexer-com-as-eleicoes-na-argentina.ghtml). Luiz Inácio Lula da Silva buscou valorizar a nacionalidade, que é diferente, pois este consiste na valorização do povo de resistir as dificuldade e vencer. Esse conceito nasceu no início do Governo Lula com a propaganda "Eu sou brasileiro e não desisto nunca" (https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc2007200403.htm).
De forma resumida o TOTALITARISMO E CORPORATIVISMO é quando o governo buscar tem o controle sobre tudo. Todas as decisões está de acordo com o seu pensamento. E quem discordar é excluído. Jair Bolsonaro faz questão de dizer que quem pensar diferente dele está excluído. Nesse exemplo temos a demissão do presidente do INPE, Ricardo Galvão que possuía mandato, porque não aceitou se submeter os dados científico ao crivo dele. Os dados devem representar a realidade e não pode ser manipulado. Não foi uma mudança política, foi uma mudança de totalitarismo (https://g1.globo.com/política/blog/matheus-leitao/post/2019/08/03/governo-demite-diretor-do-inpe-celso-de-mello-critica-bolsonaro-jornais-de-sabado-3.ghtml). Lula não teve nenhuma mudança totalitária, pelo menos desconheço. Houve mudança política.
A ENFASE NO MILITARISMO consiste em pensar que tudo se resolve através da utilização da força e da violência. Jair Bolsonaro enfatiza a força e a violência, mais uma vez, desde a campanha. Quem não lembra das Arminhas com as mãos. Quem não lembra que vai metralhar toda a petralhada. Quem não lembra quando mandou comemorar o GOLPE DE 64 (https://brasil.elpais.com/brasil/2019/03/27/opinion/1553688411_058227.html). Lula não possui nenhum momento do seu governo enfase a violência.
A OBSESSÃO POR SEGURANÇA NACIONAL é a necessidade de preparar a população para um conflito armado, através de propaganda, discurso de terror para causar uma sensação de insegurança ao povo. No Governo Jair Bolsonaro é visível que está sempre pregando a intolerância (https://www1.folha.uol.com.br/paineldoleitor/2018/10/bolsonaro-exercitaodiscurso-da-intoleranciaedo-sectarismo-diz-leitor.shtml). Lula não pregou a intolerância.
DESPREZO PELOS DIREITO HUMANOS é o desprezo pelos direitos humanos e transmitido para a população como forma de normalizar as atrocidades. O Presidente Jair Bolsonaro nunca mentiu que despreza os direitos humanos. Tanto que tem como ídolo o MAIOR TORTURADOR da época do regime militar (BRILHANTE USTRA) e no seu primeiro mês já começou a demonstrar que não respeita os direitos humanos (https://anistia.org.br/noticias/discurso-da-administracao-de-bolsonaro-contra-direitos-humanos-comeca-se-concretizar-em-medidas-nos-primeiros-meses-de-governo/). No Governo Lula houve o inverso, muitas leis foram criadas para respeitar os direitos humanos.
O DESPREZO POR INTELECTUAIS E ARTISTAS é decorrente destes pensarem e questionarem as ações do governo. E esses pensadores são desprezados. Jair Bolsonaro não aprecia a intelectualidade e cultura e tenta realizar censura. Quando João Gilberto, um dos representante do Brasil no exterior, morreu ele simplesmente disse "Lamento. É uma pessoa conhecida, lamento. Meus sentimentos à família". (https://oglobo.globo.com/cultura/bolsonaro-crivella-lamentam-morte-de-joao-gilberto-23790024). Quando Chico Buarque ganhou o prêmio Camões, o maior prêmio da literatura portuguesa, teve que ser entregue em Portugal pelo desprezo que Jair Bolsonaro tem pelo intelectual (https://blogs.oglobo.globo.com/ancelmo/post/chico-buarque-recebeopremio-camoes-em-lisboaeevita-encontro-com-bolsonaro.html).
O CONTROLE DA MÍDIA E DA CENSURA é quando buscar controlar a mídia tendo o controle ou definindo imposição. O Presidente Jair Bolsonaro começou polemizando ao falar que iria cortar as verbas da Rede Globo pois não apoio (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/12/1940129-bolsonaro-diz-que-se-eleito-ira-cortar-verba-publicitaria-da-globo.shtml). E no dia 06.08.2019 ele fala que acabou com a publicação de balancete em jornais para retibuir o que a mídia fez a ele (https://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2019/08/06/mp-balanco-sa-bolsonaro-jornais.htm). Uma clara demonstração que deseja controlar a mídia e criar censura. No Governo Lula teve um episódio em que o Jornalista norte-americano Larry Rohter escreveu para o jornal que Lula bebia demais. Houve um estresse, mas não houve expulsão (https://política.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/boato-sobre-expulsao-de-jornalista-norte-americano-por-lula-omite-que-medida-foi-revogada-antes-de-fazer-efeito/)
O USO DA RELIGIÃO COMO MEIO DE MANIPULAÇÃO SOCIAL é o alinhamento da igreja com a ideologia política . Mais uma vez, Jair Bolsonaro vem utilizando a igreja para manipular as pessoas e assim fiquem do seu lado, desde a campanha. No Slogan de campanha "O Brasil acima de tudo e DEUS ACIMA DE TODOS" tem esse objetivo, assim como a parceria com Edir Macedo (https://veja.abril.com.br/política/edir-macedo-pede-que-deus-remova-quem-se-opoeabolsonaro/). E aodeclarar que o STF precisa de um ministro do STF extremamente religiosa (https://www1.folha.uol.com.br/poder/2019/07/bolsonaro-diz-que-indicara-para-vaga-no-stf-ministro-terrivelmente-evangelico.shtml) está fazendo propaganda para que as pessoas religiosas continuem apoiando. No caso de Lula eu desconheço que houve apoio religioso como forma de apoio.
Somente entendendo como é formado as características do fascismo podemos analisar quem realmente é fascista ou não. É muito simplista e querer ficar em cima do muro ao abordar desta forma o que é realmente o fascismo. Ter opinião é ter lado.
Até mais e espero ter ajudado.
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres
Fale agora com Alberto
Rua Pacatuba, 254, Centro - Aracaju (SE) - 49010150

Alberto Souza

Rua Pacatuba, 254, Centro - Aracaju (SE) - 49010-150

Entrar em contato